7.02.2015

Na estante: O Estranho Mundo de Zofia e Outras Histórias

O que dizer desse livro que me encantou pela capa e sinopse e quase me deixou louca? O que dizer de todos os 9 contos sem pé nem cabeça que são contados ao longo dessas 252 páginas? A verdade é que você não entende o que significa ou o que não significa surrealismo até ler esse livro. Na verdade, você acha que sabe, pelo menos eu achei que sabia.
A palavra surreal sempre possuiu um brilho diferente para mim, era algo como ser desvendado, de ser navegado. E qual a melhor forma de fazer isso do que usando palavras e a mente?
Kelly navega pela imaginação, tanto dela, quanto dos leitores. Ela estende o tempo, encurta, dobra e multiplica. Ela divide as horas em minutos, e os minutos em frações de segundos. É praticamente uma teoria das cordas literária. São inúmeros universos paralelos convivendo dentro de um espaço infinito. Expandindo, morrendo, e se reconstruindo. 
O livro funcionou para mim como uma super nova, algo espetacular e faiscante. Porque, eu, Driele, não imaginava que pudesse existir parâmetros mais ficcionais e espetaculares do que já li em livros de fantasia. Eu não imaginava que algo poderia ser mais extenso que a Muralha de Gelo, ou que os salões da Biblioteca, pudessem guardar mistérios tão obscuros como a Floresta Proibida. E todas essas surpresas me foram ditas em menos de 50 páginas. 
Quem conta um conto, aumenta um ponto. E nesse caso, acho que Kelly aumentou tantos, que acabou transbordando. Sua escrita é ditada pelo surrealismo, que é movido pelo subconsciente, onde, talvez nada faça muito sentido, ou então faça todo. 
A questão final não é se a história acaba ou não, se tudo dá certo ou não. Alguém morre? As pessoas que são zumbis são de alguma forma viciadas? E o tempo, ele é um entidade? Ele é comestível e pode ser transportado? O que acontece, antes de tudo, é uma incógnita. E nem precisa ser respondida. A linha tênue entre o ódio e o amor por esse livro é quanto você está disposto a deixar sua mente divagar. 
Kelly é uma das autoras mais aclamadas da atualidade, se destacando por sua escrita peculiar. Eu decidi não escrever sobre os contos, especificamente, já que eles são contos, né? Não tenho como resumi-los. Por isso preferi contar uma história sobre as histórias que a Kelly conta, e acho que ficou mais coeso e agradável. 
Espero que tenham gostado, e que não tenham medo de mergulhar (literalmente*) nessa surreal fantasia. o livro é publicado pela editora LeYa, a mesma que publica As Cronicas de Gelo e Fogo aqui no Brasil <3. Apesar de ter gostado do titulo brasileiro, "Magia Para Iniciantes" faria mais sentido, mas isso vai ser uma surpresa que você mesmo vai ter que descobrir. :) 

Ps, algumas fotos foram tiradas em Maceió <3

Vejo vocês em breve
Au revoir

Facebook | Twitter | Instagram | Flickr

Postar um comentário

Latest Instagrams

© Não Seja Julieta. Design by FCD.