O Duque e Eu

Enquanto eu navega horas pelo Submarino decidindo quais livros comprar, eu me deparei com um pequena coleção chamada "Os Bridgertons". O que me chamou muito atenção foi que sua capa remetia aos romances de 1810, e então Jane Austen simplesmente surgiu na minha mente. A coleção "Os Bridgertons" possui 8 livros, remetendo as 8 gerações da família. Desde do irmão mais velho até a caçula. O que eu achei bastante curioso e meio estranho pra ser sincera. Decidi colocar na minha sacola virtual os 3 primeiros livros da serie e ouvir o que eles tinham para me dizer.
Pois bem, hoje eu vou falar de "O Duque e Eu". Li esse livro em uma semana, e fiquei surpresa com a narrativa alegre e tentadora que o livro possui. Eu poderia determina-lo como um clichê romântico, porque é o que ele é, mas mesmo assim, acho que vale a pena conhecer essa história.
Apesar da sinopse e da capa remeterem a Jane Austen, a história em si passa muito longe de se comparar com alguns clássicos da literatura.

De um lado temos o protagonista da história, Simon, obviamente bonito, charmoso, rico e com um título importante. Porém continuar a linhagem de duque não está nos seus planos. E esse é o motivo dele fugir desesperado de todas as mães que buscam um bom marido para suas filhas na grande sociedade londrina de 1813. Mas Simon não poderia premeditar um romance, poderia?
De outro lado somos apresentados a nossa protagonista, Daphne Bridgerton. Que descreve a si própria como sem graça e comum, porém sendo mulher, e sabendo como nossa cabeça funciona, eu preferi imagina-la como Simon a vê.  E pra minha ela é a cara da Anne Hathaway. Uma beleza clássica com um sorriso devastador. Eu não sei vocês, mas todas vez que eu começo a ler um livro, e me envolvo com a história, eu penso em como seria o filme, assim já escolho os atores que vão estar estrelar o filme. Anyway, Daphne é uma garota que sonha em se casar e formar uma família, um desejo que pode fazer com que ela perca o grande amor da sua vida. Mas como pode algo tão maravilhoso como ter filhos arruinar um romance? Só lendo pra descobrir ;)
A parte engraçada do livro, fica por conta dos irmãos de Daphne, que 'defendem' a honra dela acima de tudo, e sua mãe, Lady Bridgerton uma mulher impiedosa quando o assunto é casar seus filhos. Sem contar com a fofoqueira de plantão, Lady Whistledown que pública semanalmente segredos e crônicas sobre a sociedade. O livro, e outros tipos de romance desse gênero abordam cenas de sexo sim, o que eu não acho que prejudique o livro. Quando é algo simples e natural.

O livro possui 281 páginas, eu levei uma semana para termina-lo, mas um livro como este pode ser lido em um dia. A editora Arqueiro fez um belo trabalho com a capa, o nome a autora Julia Quinn fica em auto relevo. "O Duque e Eu" volta pra minha estante, depois de lido e resenhado. Prepare um café forte, algumas almofadas e um lugar confortável e volte a 1800 para  desfrutar de uma época de vestidos compridos, luvas e danças de salão. 

Au revoir 

Postar um comentário

© Não Seja Julieta. Design by Fearne.