Halo


"Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade. Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade.
Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e coloca toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?"

Halo não é o primeiro livro que aborta o universo celestial que eu leio. Antes dele eu li (com muito entusiasmo) a saga Hush Hush. Que pretendo trazer para o blog também. Com isso, aprendi a adorar um assunto que eu nunca explorei na literatura. Céu, inferno, anjos e demônios. 

Sou suspeita para falar, mas histórias sobrenaturais sempre chamaram minha atenção. E fazia algum tempo que queria entrar no universo de Halo. E foi no Submarino que consegui essa proeza.

Para mim, histórias celestiais sempre tem um gostinho de Apocalipse. Fim do mundo, destruição da Terra, e afins. Posso dizer que sou fã do tema, que tem se popularizado com frequência, de series a livros, e filmes. Nem todas as histórias são boas, sempre vale a pena conferir quantas milhares de maneiras o nosso mundo pode acabar. Não que seja bom, mas é bem divertido.
Halo começa com três anjos descendo a Terra. Você pode pensar que isso de nenhuma maneira isso seria uma coisa boa, porém a missão deles aqui é manter a humanidade, bem, o mais humana possível. Lembrar que pequenos e bons atos no dia a dia faz com que o mundo caminhe bem. E no livro exemplifica que não há grandes mudanças, e sim pequenas mudanças que se tornarão grandes feitos.

Bethany, nossa protagonista, é uma garota doce, que enfrenta sua primeira missão na Terra. É inexperiente, e possui um carisma com os humanos bem maior do que os anjos normais, isso quer dizer que ela se adapta melhor aos costumes mundanos. E ela se adapta tão bem, que se apaixona por Xavier. Um casal que moverá céus e terras para compartilhar uma existência juntos.

Os personagens secundários se resumem aos irmãos de Bethany, Gabriel e Ivy e ao misterioso garoto com sotaque britânico, Jake. Personagens esses, que achei extremamente interessantes. Porém não são muito explorados.

Há toda uma mitologia sobre os anjos, e como são divididos suas tarefas, e que cargo ocupam perante a Deus, porém a autora não deixa muito a assunto aprofundar. Espero poder ler mais dessa parte da história nos próximos livros.
Não se engane, Halo conta a história que prometeu em sua sinopse. Se você ler o livro esperando uma guerra entre o bem o o mal, vai se decepcionar. É um romance jovial e inocente. Um leitura morna para ler em um Domingo com chá e bolinho de chuva. Entretanto a função de um livro, é, antes de tudo, nos deslocar de nossa realidade e nos deixar flutuar nas mais altas nuvens, ou nos fazer explorar os mais profundos vales e Halo não foge a regra. 

Espero voltar em breve a Venus Cove, e explorar o que essa pacata cidade reserva. 

Au revoir :)

Postar um comentário

© Não Seja Julieta. Design by Fearne.