8.11.2014

Griffin & Sabine - Uma Correspondência Extraordinária


Se tem uma palavra que se encaixa perfeitamente nessa história, com toda certeza é a palavra extraordinária. Poucos livros conseguem me pegar de surpresa e fazer com que eu fique dias pensando em como certos acontecimentos foram possíveis.

A impressão desse livro-correspondência (se posso chamar assim) é impecável, é como se você pudesse visualizar Griffin ou Sabine recebendo essas cartas. Porque na verdade, é exatamente isso que você faz. Literalmente você abre o envelope e tira uma das cartas de Sabine, ou um dos cartões postais de Griffin em sua viajem. E dependendo do país onde eles se encontram, eles nos ditam um breve mas belo resumo de suas aventuras por lá. As gravuras bonitas e sinistras, e o mistério constante é a combinação mais perfeita já li. Não há respostas, nunca há respostas. E alguns segredos precisam ser mantidos intactos. 

Sabine é fruto da imaginação de Griffin? Seria ela um tipo de demônio que atormente os cantos mais negros de seu subconsciente? Mas como ela pode não ser real? Sabine instiga uma busca e uma fuja em Griffin que ele nunca lidou em sua vida. De tão irreal que é o conhecimento dos dois por suas respectivas almas, essa experiencia é o relacionamento mais sincero e vazio que ambos tiveram. Ou uma aspiração a relacionamento. Seja lá o for, Sabine e Griffin são reais, mesmo que essa realidade seja volátil.
Eu possuo apenas o terceiro e ultimo livro, que ganhei de um amigo, e nunca consegui encontrar os outros em português. Porém a versão deles em inglês podemos achar na Amazon.

Griffin & Sabine é diferente de tudo que já li, e vez ou outra eu releio todas as cartas desse livro, e mesmo com a dúvida e o mistério não solucionado, fico completamente maravilhada por poder compartilhar dessa correspondência tão pessoal e enigmática. 

Se pudesse trocar uma palavra com Nick Bantock ela seria: essa correspondência continua?

Au revoir

Postar um comentário

Latest Instagrams

© Não Seja Julieta. Design by FCD.